top of page

Além da Competência: Como Sua Marca Pessoal Pode Impulsionar Sua Carreira



O termo é branding pessoal. Se um dia se deparar com essa expressão por aí, com essa leitura, você já fica ciente do que se trata.


Branding pessoal nada mais é do que a sua própria marca. Uma estratégia para criar presença e autoridade – seja nas redes sociais, seja nos ambientes sociais em que você está inserido.


Imaginem o seguinte cenário. Você está sentado trabalhando em um café e alguém entra pela porta. Automaticamente o nosso cérebro se encarrega de criar uma imagem dessa nova pessoa. Seja pela forma com que entra, as roupas que veste, o jeito de pedir o café ao atendente, a escolha de mesa. Tudo influencia. Criamos um conceito dela e é como bem diz o ditado “a primeira impressão é a que fica”.


Qual será a primeira impressão que você deixa para os outros? Por que isso é tão importante, pensando numa carreira? Quais dicas podemos te dar para se atentar a isso?


Primeiro, vamos investir na sua marca pessoal. Vamos investir na pessoa mais importante da história: você. Se detenha em estudar sobre autoconhecimento, entenda quem você é, quem você quer ser, do que você gosta e também do que você não gosta. Após feita essa análise, pergunte aos outros – como eles te veem? Esteja aberto a feedbacks positivos e negativos. Guarde para você o que for crítica construtiva e trabalhe em cima disso. O que for puramente negativo e maldoso, exclua. Da cabeça ou das redes sociais. Advogue a seu próprio favor. Faça uma limpa das suas postagens, olhe bem o seu guarda-roupa, entenda quem você quer ser para o mundo.


Tá, você deve estar se perguntando “mas por que isso é importante?”


Eu te digo, caro leitor. Branding pessoal é importante pelos benefícios que pode trazer a sua carreira. Você passa a ser notado, recebe mais oportunidades de trabalho, aumenta seu networking, passa confiança, autoridade, vira um ponto de referência na sua área, dentre tantas outras vantagens. Você vira a sua própria empresa. Mesmo que numa outra empresa maior. Seu nome não é só mais um nome entre tantos.


Bom, após explicar o que você pode começar fazendo e o porquê da importância do tempo, passemos as dicas finais.


Então, você já entendeu quem é, já sabe o que gosta e não gosta e já excluiu aquelas postagens que provocavam a impressão contrária ao que você gostaria das suas redes.


Volte a se olhar de maneira mais profissional agora.


(I) Determine sua missão, seu objetivo profissional – o que você faz, o que quer fazer, que diferença quer fazer;


(II) Seus prazos – onde quero estar daqui a 1, 5, 10 anos;


(III) Seus valores – se mantenha fiel a eles. De nada adianta construir uma imagem falsa de você. Resgate seus valores e transmita em tudo que você faz;


(IV) Determine quem você quer atingir e como – profissionais do ramo tal? Empresa específica? Sua equipe? Você quer um cargo de liderança? Como se comportar como um líder então?;


(V) Após definido seu objetivo, seus prazos e a quem você quer atingir, defina o como. Aqui cabe tudo: comunicação verbal, comunicação não-verbal. Não é só o tom de voz ou como você fala, mas o que você também escolhe não dizer, o aperto de mão quando encontra, o olhar nos olhos e manter a voz firme. Tudo isso faz parte de quem somos e de quem queremos que o outro veja que somos.


Para alavancar sua carreira e ser um profissional, acima de tudo, respeitado é fazer a lição de casa, o básico, o arroz com feijão. Agir com consciência de que carregamos conosco mais do que nosso nome e documento, carregamos nossa marca. Deixamos nossa marca no mundo.


E aí? O que será que falam de você na sua ausência? Conta pra gente o que você acha!


Escrito por: Isabella Soares

15 visualizações0 comentário

Comments


  • facebook-instituto-bold
  • instagram-instituto-bold
  • linkedin-instituto-bold
logo-instituto-bold.png
bottom of page